A Cura Através da Psicologia Energética

meridianoO termo Psicologia energética é relativamente novo, assim como as técnicas que a empregam. Apesar disso, já há mais de cem anos, fazia-se menção ao elo corpo-mente, ou seja, em ver o corpo físico e mental como um todo. Era o início da psicologia em conjunto com a fisiologia, ou Psicofísica.

Mas só foi mais tarde, na época da contra cultura dos anos sessenta, que se começou a dar mais valor ao ser holístico e ver a harmonia entre matéria e espírito. As tradições orientais, como a acupuntura da China e a yoga e ayurveda da Índia, começaram a influenciar de maneira mais marcante o modo de vida do Ocidente.

A Psicologia energética surgiu a partir da cinesiologia aplicada, juntamente com os princípios da medicina chinesa. O psicólogo Dr. Roger Callahan, americano da Califórnia, quase por acaso descobriu o elo entre um ponto do meridiano da acupuntura em associação com um trauma, ao trabalhar com uma paciente com forte fobia à água.

Já na década de oitenta, ele começou a desenvolver o que já era chamado de cinesiologia comportamental, seguindo os estudos do Dr. Diamond. A partir daí já se combinava frases verbais positivas com as batidas nos meridianos da acupuntura.

Foi então que se desenvolveu uma série de técnicas de tapping, ou batidas com as pontas dos dedos nos pontos energéticos, todas se baseando no mesmo princípio. Talvez a mais famosa, por sua simplicidade e alta eficácia, seja a EFT, sigla em inglês para Emotional Freedom Techniques, ou Técnica da Libertacao Emocional. Conhecida também por Acupuntura Emocional sem Agulhas.

Todas essas técnicas partem do princípio de que quando nos sintonizamos em um problema que nos aflige, despertamos o sistema elétrico, ou a energia ki, ou chi, que começa a atuar de maneira negativa em nosso ser. É necessário, então, um procedimento para livrar-se desse bloqueio de energia.

A idéia é tentar reequilibrar, restaurar e melhorar o funcionamento energético do ser. Essa técnica está sendo usada atualmente no mundo inteiro, trazendo rápidos resultados e podendo ser facilmente aplicada tanto com o auxílio de um profissional quanto por si mesmo. Apesar de fácil de aplicar, é poderosa o bastante para dar rápida solução a traumas e outros distúrbios.

Ela combina a intervenção física, usando os meridianos da acupuntura, os chakras e outros sistemas milenares de cura, com as intervenções cognitivas modernas tais como a terapia por exposição. Parte do princípio de que existe uma conectividade entre os diferentes sistemas do corpo, não distinguindo o corpo, mente e cérebro.

É bastante eficaz no tratamento do Distúrbio de Estresse Pós-Traumático (PTSD), ansiedade, fobias, vícios e muitos outros problemas mentais. Comparada ao tratamento da psicologia tradicional, tal como a psicanálise, a psicologia energética é mais rápida e na maioria das vezes sem dor.

A energia é a estrutura invisível para a saúde do corpo. O corpo é composto de certos meridianos e pontos energéticos que têm interdependência às células, órgãos e pensamentos. Se pudermos mudar essas energias, podemos influenciar nossa saúde, emoções e estado de espírito.

A grande vantagem da psicologia energética é que, ao estimular pontos energéticos do corpo, juntamente com a invocação de frases, ela pode mudar rapidamente o sistema eletroquímico do cérebro.

Além de usar métodos já conhecidos dentro da psicologia, como a terapia, a conversa e a terapia comportamental cognitiva, a psicologia energética ativa ou instiga os fluxos energéticos do corpo, colocando-os em calibragem. Isso se faz mediante leves batidas em pontos do corpo, que são pontos energéticos da acupuntura, ativando o sistema. Ela é uma forma de acupuntura psicológica, com a diferença que não se usa agulhas no seu tratamento, e sim as pontas dos dedos.

O importante é concentrar-se no item negativo que bloqueia o fluxo da corrente normal da energia dentro do corpo. Estimulando esses pontos, há uma transmissão de mensagens ao cérebro, dizendo-lhe que podemos ficar seguros, são e salvos. Em conseqüência, destrói-se o sentimento de medo, que nos causa a ansiedade, ou o estresse em querer lutar ou fugir. Rompe-se então o enorme fluxo de adrenalina pelo corpo todo.

Uma vez restaurado o equilíbrio energético, o problema em questão estará solucionado. Haverá ainda a memória (como, por exemplo, no caso de um trauma), mas a carga negativa é anulada. De um modo geral, o resultado é duradouro e vem sempre acompanhado por mudanças positivas no pensamento. A técnica é fácil de aprender e ideal para a auto-cura.

Damos o devido crédito ao americano, Gary Craig, engenheiro de formação, que desenvolveu um protocolo mais simples e universal para todos os casos. E surpreendentemente foi obtendo resultados positivos em tudo o que tratava. A essa técnica ele chamou de EFT, atualmente conhecida no mundo inteiro.

É possível ter uma noção básica da EFT, mas bastante clara e completa, através de seus manuais. Eu mesmo escrevi um, que pode você pode baixar gratuitamente ao se cadastrar nesse site (veja formulário logo mais abaixo).

Com ele é possível aprender a auto-aplicar a técnica, ajudando a resolver problemas nas áreas de saúde e bem-estar ou romper bloqueios nos campos de relacionamentos e até em dificuldades financeiras. A EFT é boa também para aprimorar desempenho, seja no trabalho, estudos ou até esporte. Eu costumo dizer que a Psicologia Energética, e a EFT em particular, não cura, mas reequilibra o ser, ocasionando assim a verdadeira cura.

Comentários